Câmara aprova pensão mensal e vitalícia para a atleta Lais Souza

02/07/2014 20:04

Laís fraturou uma vértebra quando treinava para as Olimpíadas de Inverno.
Antes de virar lei, texto ainda terá de ser submetido à votação no Senado.

Nathalia Passarinho | G1

Brasília - A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (2) a concessão de pensão mensal e vitalícia para a atleta olímpica Lais Souza, que sofreu um grave acidente de esqui em janeiro deste ano quando treinava em Salt Lake City, nos Estados Unidos. Lais sofreu uma lesão na coluna cervical e faz tratamento para tentar recuperar os movimentos das pernas e dos braços.

O projeto aprovado pela Câmara prevê que a pensão será no valor máximo pago atualmente pelo Regime Geral de Previdência Social, de R$ 4.390,24. O benefício não poderá ser transmitido aos herdeiros da atleta. O texto agora segue para votação no Senado antes de ser submetido à sanção presidencial.

Na justificativa do projeto, os autores da proposta, os deputados Rubens Bueno (PP-PR) e Mara Gabrilli (PSDB-SP), alegaram que Lais é de uma família humilde de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

Em março, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) iniciou uma campanha de doações para custear os cuidados médicos e de fisioterapia necessários à atleta. O seguro usado pelo comitê cobre o atendimento de emergência e o transporte entre hospitais, mas não prevê pagamento mensal para a continuidade do tratamento.

Antes de se dedicar ao esqui, Lais Souza representou o Brasil em duas Olimpíadas. Em 2005, conquistou uma medalha de ouro no salto, na Copa do Mundo de Cottbus, na Alemanha. O convite para começar a praticar esportes de inverno foi feito em 2013 pela Confederação Brasileira de Desportos na Neve (CBDN).

Na modalidade esqui livre, Laís representaria o Brasil neste ano nas Olimpíadas de Inverno da Rússia. O acidente que interrompeu a trajetória da atleta ocorreu enquanto ela esquiava numa pista cercada de árvores, nos Estados Unidos.

Ela sofreu um choque na cabeça, provavelmente contra uma árvore, e teve um deslocamento entre a terceira e a quarta vértebras, esmagando a medula. Com a lesão, perdeu a sensibilidade e os movimentos do pescoço para baixo.

FILTRO PESSOAL MYWATER

MYWATER :: O PRIMEIRO FILTRO DE ÁGUA PESSOAL DO BRASIL

Manifeste sua opinião sobre essa matéria

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário