Expedição revela casa de 3.000 anos no nordeste da Sibéria

15/09/2014 21:05

Descoberta sugere existência de construções elaboradas com piso de madeira no século 15 a.C.

The Moscow Times

A moradia com piso feito de camadas de madeira e turfa foi encontrada nas camadas de permafrost (tipo de solo constituído por terra, gelo e rochas congelados) em Nunligran, uma antiga aldeia do povo Tchukch. A informação foi divulgada por um porta-voz da expedição arqueológica Bering.

Entre os itens encontrados no interior da casa estão um esqui de madeira, várias pontas de arpão e uma boneca pintada à ocre feita de pele de urso polar.

O vilarejo de Nunligran está localizado na costa do Pacífico da península de Tchukotka – a única parte da Ásia no hemisfério ocidental, do lado oposto ao mar do Alasca.

A região, que atualmente abriga uma população de 300 habitantes, era uma vila de caçadores de baleias em meados do segundo milênio antes de Cristo.

Os Tchukchi eram alvo de piadas étnicas na época da URSS, mas têm dominado a região por séculos. Eles foram um dos poucos povos indígenas do mundo a resistir a colonização.

A Rússia tsarista passou 150 anos tentando conquistá-los. A integração ao Império Russo só ocorreu no século 19 após diversas negociações.

Os arqueólogos continuarão a estudar a antiga casa no próximo verão.

Manifeste sua opinião sobre essa matéria

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário