GM é acionada na Justiça por perda do valor de mercado

19/06/2014 10:06

A General Motors convocou um recall de mais de centenas de milhares de automóveis

Correio do Brasil

Por Redação, com agências internacionais - de Detroit, EUA

Uma nova ação judicial diz que a General Motors (GM) deve indenizar milhões de donos de carros e caminhões por perda de valor de mercado, potencialmente superior a US$ 10 bilhões, porque vários recalls e um atraso em recolher carros com ignição defeituosa mancharam a credibilidade da marca. Segundo uma queixa apresentada na quarta-feira com o tribunal federal de Riverside, Califórnia, a GM prejudicou clientes, escondendo defeitos conhecidos e priorizando corte de custo em detrimento da segurança, levando a cerca de 40 recalls envolvendo mais de 20 milhões de veículos só neste ano.

A ação judicial contra a GM afirma que isso tem feito vários veículos mais antigos a perder cerca de US$ 500 a US$ 2.6 mil em valor de revenda. Hagens Berman Sobol Shapiro, que entrou com a ação, disse que o caso pode superar US$ 10 bilhões, e é o primeiro buscando forçar a GM a pagar a mais de 15 milhões de proprietários de carros e caminhões – e não apenas aqueles cujos veículos foram recolhidos – por danos à marca e à reputação.

Um porta-voz da GM, Greg Martin, não quis comentar a ação judicial. Ele disse que muitos clientes e analistas reconheceram a força da marca GM e que o reconhecimento do mercado resultou em aumento de vendas, preços de transação e valores residuais.

Defeitos em série

No início desta semana, a GM anunciou o recall de mais 3,2 milhões de veículos nos Estados Unidos para substituição das chaves de ignição defeituosas. Segundo a empresa, carros fabricados entre 2000 e 2014 podem solicitar a troca, que custará cerca de US$ 2 bilhões à companhia. A empresa também anunciou o recall de outros 166 mil carros devido a problemas diversos. O anúncio foi feito dois dias antes de a presidente-executiva da GM, Mary Barra, prestar um depoimento perante a uma comissão do Congresso sobre outros recalls anunciados anteriormente.

Funcionários da empresa dizem que a GM está trabalhando para “limpar o terreno” de todos os problemas de recall potenciais em uma demonstração de boa-fé a legisladores que estão investigando a montadora. Essa é o segundo recall relacionado ao sistema de ignição em poucos dias. Na semana passada, a montadora convocou os donos de meio milhão de modelos Camaro para troca de chaves.

O último recall totaliza 17,7 milhões de carros chamados pela GM para trocas ou reparos nos Estados Unidos. O número é superior ao total de automóveis vendidos nos Estados Unidos em 2013 — de 15,6 milhões de novos veículos.

Manifeste sua opinião sobre essa matéria

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário