História do bairro Cafubá

05/08/2014 15:57

Cafubá é um bairro da Região Oceânica de Niterói. Primeiro bairro da Região Oceânica para quem desce a serra de Pendotiba, o bairro possui limites controversos com a vizinha Piratininga, bairro do qual foi desmembrado.

Segundo informações colhidas pela Prefeitura de Niterói junto a moradores mais antigos, no início do século XX, havia na região do atual Cafubá uma fazenda onde criava-se o gado bovino de origem africana e cor cinzento-escura, chamado popularmente de Cafubá.

Na década de 1970, a população de baixa renda começou a se instalar em maior quantidade, sendo o bairro oficialmente desmembrado de Piratininga pelo decreto nº 4895 de 1986.

Atualmente, há um projeto para a construção do Túnel Charitas-Cafubá, que ligaria a Avenida Prefeito Sylvio Picanço, em Charitas, ao Cafubá, por um traçado de 1,35 quilômetro.

Seu núcleo habitacional localiza-se próximo a uma das vertentes do Morro da Viração, e estende-se até próximo à Lagoa de Piratininga. Desde a década de 1990, a própria prefeitura reconhece que há divergências a respeito dos limites territoriais, havendo dúvidas para associações de moradores quanto à sua real área de abrangência. Um dos principais motivos para isto é o fato de que a denominação "Piratininga" é preferida pelo mercado imobiliário, por remeter à classe média-alta e à praia. No entanto, para alguns, os limites do bairro estender-se-ia até às margens da lagoa.

Principalmente na década de 70, o bairro começou a ser principalmente ocupado pela população de baixa renda, sobretudo empregados do setor terciário, tais como empregados domésticas, jardineiros, pedreiros e carpinteiros entre outros, mão-de-obra que atende, principalmente, do mercado da própria Região Oceânica. O padrão arquitetônico é considerado precário (PMN/Suma), porém, desde o início da década de 1990, uma série de melhorias no seu sistema viário e na sua infra-estrutura urbana atraíram novos loteamentos, com padrão construtivo considerado pelo poder público municipal como mais elevado.

O território do Cafubá oficialmente faz divisa com Piratininga, Jacaré, São Francisco, Maceió e Cantagalo. No entanto, com os três últimos, a delimitação se dá pela serra, não sendo a área ocupada pelo núcleo populacional, que se situa apenas em uma pequena parte do território.

Ainda de acordo com a delimitação oficial, a divisa entre Cafubá e Piratininga começa após o DPO do Cafubá, no encontro entre a Estrada Francisco da Cruz Nunes e a Rua Paulo de Melo Kalle, seguindo pela Av. Celso Apregio de Macedo e Av. Raul de Oliveira Rodrigues. Na esquina da Rua Roma com a Estrada Francisco da Cruz Nunes há uma divisa tripla, com Piratininga e o Jacaré.

Segundo o Censo IBGE de 2000, o Cafubá possuía 3593 habitantes.

É perceptível a divisão do Cafubá em duas áreas, sendo a primeira predominante ocupada por uma população de baixa renda, mais próxima ao Morro da Viração; já a segunda, mais próxima à lagoa, possui ocupação mais recente e é ocupada predominantemente pela classe média especialmente no trecho entre a antiga estrada Celso Peçanha e a lagoa, cujo território compreende o loteamento Mar Alegre, trecho este onde há a maior indefinição quanto aos limites do bairro. Entre os pequenos núcleos de baixa renda, estão as comunidades da Beira da Lagoa e da Favelinha da Rua 57, áreas de posse.

Possui um posto policial na Estrada Francisco da Cruz Nunes, próximo ao chamado Trevo de Piratininga. É um bairro residencial, no entanto, conta com uma boa rede de serviços comerciais e comunitários. Possui uma associação de moradores, a Associação de Moradores e Amigos do Cafubá - AMC, que faz parte do Conselho comunitário da Região Oceânica de Niterói

No bairro está localizada desde meados da década de 2000 a escola de samba Unidos da Região Oceânica.