Lais Souza recebe alta do hospital e segue tratamento em Miami

17/06/2014 10:48

Esquiadora que sofreu acidente no dia 27 de janeiro, num treino para os Jogos de Inverno de Sochi, continuará morando nos EUA para dar continuidade ao tratamento

Por Carol Fontes | Globo Esporte

Rio de Janeiro - Depois de quatro meses internada nos Estados Unidos, Lais Souza deixou o hospital Jackson Memorial. Ela recebeu alta nesta segunda-feira, mas seguirá morando em Miami para dar continuidade ao tratamento. A paulista de Ribeirão Preto continuará recebendo a assistência da equipe médica em um apartamento custeado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). 

- Foi um alívio sair do hospital, pois eu já estava lá há muito tempo. Vir para casa significa muito, como, por exemplo, poder comer a comida feita pela minha mãe, receber meus amigos, poder passear e sentir o sol. Agradeço todo o apoio que tenho recebido e as orações, o que têm sido de grande importância para mim - disse a ex-ginasta por meio de sua assessoria de imprensa.

No dia 27 de janeiro, a esquiadora sofreu um acidente quando se preparava para a disputa das Olimpíadas de Inverno de Sochi. Ela descia a pista de esqui de Salt Lake City, quando se chocou com uma árvore e sofreu uma lesão na coluna cervical. Com um trauma severo na terceira vértebra, precisou ser submetida a uma cirurgia para fazer o realinhamento. O quadro era grave com risco de morte. 

Desde o acidente, Lais estava internada no Jackson Memorial Hospital. Passou pela fase crítica, voltou a respirar e se alimentar sem a ajuda de aparelhos, a mostrar sensibilidade em várias partes do corpo e a movimentar o braço direito. A esquiadora vem sendo submetida a tratamentos experimentais e vem respondendo bem aos estímulos. 

A segunda-feira também ficou marcada por outra boa notícia no mundo do esporte. Após seis meses internado devido a um grave acidente de esqui, o alemão Michael Schumacher saiu do coma e foi transferido do Hospital de Grenoble, na França. A informação é da assessora do heptacampeão mundial de Fórmula 1, Sabine Kehm. O Centro Hospitalar Universitário de Vaud, em Lausanne, na Suíça, confirmou que Schumi deu entrada no local. Segundo a nota, a "longa fase de reabilitação será distante dos olhos do público”.