Moradores reclamam do abandono da orla de Piratininga, Niterói, há 4 anos

12/12/2014 10:17

Secretaria de Obras espera verba para resolver os problemas.
Prefeitura fez festa no local e moradores ficaram em áreas comprometidas.

Do G1 Rio

Os moradores de Piratininga, em Niterói, Região Metropolitana do Rio, enfrentam um problema de infraestrutura que se arrasta há mais de quatro anos. Após as fortes chuvas que atingiram o estado do Rio em 2010, o bairro localizado na Região Oceânica da cidade sofreu com deslizamentos e destruição de calçadas. Gonzalo Perez Cuevas, de 65 anos, é morador do local há 60 anos e conta que há muito tempo a situação é de abandono.

Criança circula nas calçadas quebradas em Piratininga (Foto: Divulgação/ CCRON)Criança circula nas calçadas quebradas em Piratininga (Foto: Divulgação/ CCRON)

"Eu caminho todos os dias de manhã na orla da praia, mas encontro dificuldades como todos os moradores. A Prefeitura sempre alega que estão fazendo um projeto para reformar, mas nunca melhora a situação. O bairro tem moradores idosos e eles têm o lazer comprometido, algumas pessoas se arriscam ao caminhar no asfalto”, disse.

Gonzalo é diretor presidente do Conselho Comunitário da Região Oceânica de Niterói (CCRON) e disse que são muitas irregularidades encontradas em Piratininga. De acordo com ele, os muros de contenção estão desabando, há depressões e partes quebradas das calçadas. “Esse problema é antigo, com o passar dos anos só piora. Eles fazem um isolamento de vez em quando, mas nunca faz a reforma do local” afirmou.

A Secretaria de Obras da cidade informou ao G1 que o calçadão de Piratininga está contemplado no Programa Região Oceânica Sustentável (PRO-Sustentável), que receberá recursos da CAF (Banco de Desenvolvimento da América Latina - Cooperação Andina de Fomento), um financiamento de R$ 250 milhões. O objetivo do investimento é criar uma solução técnica efetiva para o problema do calçadão de Piratininga.

Perigo em festa da Prefeitura

O morador de Piratininga disse ainda que em novembro, o bairro recebeu shows para comemorar o aniversário de Niterói. Como a cerimônia foi realizada na orla da praia, diversas pessoas transitaram nas áreas que correm risco de desabamento. Crianças e adultos sentaram nos muros de contenção que estavam com as estruturas abaladas. “As estruturas estavam expostas, sem isolamento algum e as pessoas subiram ali. Todo mundo que estava ali correu risco”, afirmou Gonzalo.

Manifeste sua opinião

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário