Pereira Nunes

01/03/2015 13:51

Benedito Gonçalves Pereira Nunes (Campos dos Goytacazes, 6 de dezembro de 1864 - 15 de dezembro de 1934) foi um médico, professor e político brasileiro.

pereira nunesO Dr. Benedito Gonçalves Pereira Nunes nasceu na cidade de Campos, no dia 6 de Dezembro de 1864. Seus pais eram o Dr. Manoel Gonçalves Pereira Nunes e Dona Carlota Matilde Pereira Nunes. Era filho do primeiro casamento do Dr. Manoel e foi batizado no dia 16 de Julho de 1865, tendo como seus padrinhos nesse ato religioso o Cônego Antônio Pereira Nunes e Maria José Andrade.

Fez o curso primário e o preparatório em Campos mas, tendo aspirado à profissão de médico, trocou a então pacata cidade que o viu nascer e crescer pela cidade grande, em busca da Faculdade. Levando a sério os estudos, conseguiu o ambicionado diploma, com o qual retornou a planície onde se estabeleceu. Não lhe foi difícil em, pouco tempo, angariar a simpatia e a confiança do seu povo. Chegou a ter uma das maiores clientelas em seu tempo.

Da mesma forma que outros conterrâneos seus, um dia se viu seduzido pela política, não aquele tipo de política em que se busca vantagens pessoas, mas política como “arte de governar”. Contando com os parcos recursos de uma época das mais difíceis, administrou o Município de Campos dos Goytacazes de maneira apreciável. Esteve à frente dos destinos de sua terra, pela primeira vez, entre 1901 e 1903, quando essa comunidade se viu às voltas com o terror da epidemia conhecida como “Peste Bubônica”. Elegeu –se Deputado Federal e foram grandes os serviços que prestou ao seu berço natal. 

Da mesma forma, emprestou a sua valiosa colaboração ao município de Niterói como Prefeito. Em 1904 o presidente da província do Rio de Janeiro, Nilo Peçanha, o indicara para substituir Paulo Alves na Prefeitura de Niterói - cargo que exerceu num curto espaço de tempo: de 9 de novembro de 1904 a 30 de outubro de 1905. No período do mandato iniciou a substituição da iluminação pública a gás pela eletricidade, reconstituiu o parque em homenagem ao seu padrinho político e iniciou modificações no Largo de São Domingos.

Pereira Nunes, além de médico e político militante, era um homem de cultura. Numa fase de sua vida, foi professor de Física e Química do velho Liceu de Humanidades. 

Teve como esposa Maria Francisca de Matos, filha do casal Antônio Ferreira Matos e Maria Galvão Freire de Matos, figuras de relevo na sociedade campista. Desse enlace nasceram cerca de 5 filhos.

No Período entre 1928 e 1929, o Dr. Pereira Nunes voltou a dirigir os destinos de Campos, elegendo-se Prefeito do Município. Entre as obras que realizou para melhorar o aspecto da cidade consta o calçamento da sua sala de visitas, a Praça de São Salvador.

Consta que após o falecimento de seu pai, ele passou a residir em casa de sua estimada prima Josefa Pinto Nunes Guimarães, esposa do Sr Antônio Mendes da Silva Guimarães, que havia custeado os seus estudos de médico e a quem dedicou sua tese quando de sua formatura. 

Em sua homenagem, a instituição mantenedora da Faculdade de Medicina de Campos leva o seu nome. Também a antiga Rua Formosa, no bairro do Ingá, Niterói, teve o nome modificado em sua homenagem: Rua Pereira Nunes.