Casos suspeitos de dengue no RJ aumentaram 22% este ano

04/07/2014 16:14

Segundo Secretaria de Saúde, 80% dos focos estão em domicílios.
Duas mortes no interior do estado são investigadas.

Do G1 Rio

O número de casos suspeitos de dengue no estado do Rio de Janeiro aumentou 22,2% neste ano, em relação a 2012, conforme mostrou reportagem do Bom Dia Rio desta sexta-feira (8). Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a prevenção doméstica é fundamental, pois, segundo ela, 80% dos focos estão em ambiente domésticos.

A secretaria investiga ainda duas possíveis mortes causadas pela doença no interior do estado. As vítimas são moradores de Cabo Frio e São Pedro da Aldeia. Entretanto, a Secretaria Estadual de Saúde ainda não confirmou os óbitos.

“O processo de investigação de todos os óbitos são notificados à Secretaria de Saúde. Isso demora em torno de 7 a dez dias e vários desses óbitos já foram descartados e foram caracterizados por outras causas. Começou no interior, se espalhou pelo estado. O risco de ter transmissão no estado é grande e pico é em março e abril, então é hora de redobrar o cuidado”, afirmou o superintendente de vigilância epidemiológica e ambiental da Secretaria de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe,

Segundo a secretaria, em 2012 foram notificados 184.123 casos suspeitos de dengue no estado, com 42 óbitos. Na comparação entre 2012 e 2011, apesar do aumento de 9,34% nas notificações por dengue, a quantidade de óbitos caiu 70% no mesmo período.

Em parceria com as prefeituras, a secretaria disponibilizou 23 centros de hidratação de dengue em 21 municípios do estado, nas primeiras semanas de 2013. Cada centro tem capacidade para fazer 300 atendimentos por dia. A transmissão dos dados referentes à doença é coletado e transformado em boletins semanais.

Entre outras medidas para o cuidado com a dengue, Chieppe citou ainda o projeto de distribuir smartphones para as prefeituras para que a troca de informações seja feita em tempo real.

Os centros estão nas seguintes cidades: Itaboraí, Rio Bonito, Valença, Angra dos Reis, Aperibé, Barra Mansa, Cabo Frio, Cachoeiras de Macacu, Cambuci, Duque de Caxias, Italva, Itaperuna, Iguaba Grande, Magé, Miracema, Nova Iguaçu (dois centros), Rio das Ostras, São Pedro da Aldeia, Sapucaia, Santo Antônio de Pádua e Três Rios (dois centros).

A campanha "10 minutos contra a dengue" é outra forma de evitar a propagação das larvas do mosquito tomando apenas 10 minutos por dia sendo uma ferramenta de conscientização para a necessidade de todos se engajarem no combate ao foco do Aedes Aegypti, que transmite a dengue.

Manifeste sua opinião sobre essa matéria

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário