Esperma mais antigo do mundo é encontrado em fóssil de 50 milhões de anos

16/07/2015 17:04

Material estava incrustado em um casulo de sanguessuga descoberto na Antártida

André Jorge de Oliveira | Galileu

Cientistas anunciaram nesta quarta-feira (15) a descoberta de um espermatozoide com idade estimada em 50 milhões de anos - o que o torna, de longe, o mais antigo entre todos os que conhecíamos até então. O recordista anterior havia sido encontrado em um crustáceo de 17 milhões de anos. O achado foi descrito por pesquisadores do Museu Sueco de História Natural em um artigo publicado hoje no periódico Biology Letters.

Espermatozoide de 50 milhões de anos foi encontrado na Antártida em um casulo de sanguessuga fossilizado (Foto: Reprodução)

ESPERMATOZOIDE DE 50 MILHÕES DE ANOS FOI ENCONTRADO NA ANTÁRTIDA EM UM CASULO DE SANGUESSUGA FOSSILIZADO (FOTO: REPRODUÇÃO)

Encontrado na Antártida, o gameta se manteve preservado graças a uma ajudinha docasulo de uma espécie de anelídeo clitelado semelhante à sanguessuga. Como esse tipo de casulo era composto por tecidos moles, é extremamente raro encontrar fósseis como este, já que só se formam sob circunstâncias bastante específicas. Os cientistas explicaram que, como demoram alguns dias até endurecer, os casulos podem aprisionar micro-organismos em suas paredes, de um jeito parecido como os insetos acabam fossilizados no âmbar dos vegetais.

Algumas características do espermatozoide descoberto lembram propriedades das células sexuais dos branquiobdelídeos, uma espécie de verme ainda existente que se assemelha às sanguessugas e vive como parasita de lagostins de água doce. Até hoje, o anelídeo só tinha sido encontrado no hemisfério norte. “Se nossa identificação estiver correta, então ela implica que esse grupo de animais teve uma distribuição geográfica muito maior no Eoceno do que eles têm hoje”, disse ao ABC Science o co-autor do estudo,Steve McLoughlin.

Manifeste sua opinião

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário