História do bairro do Gragoatá

19/07/2014 18:57

O Gragoatá é um bairro nobre da Zona Sul da cidade de Niterói, no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. Localiza-se próximo ao Centro da cidade. É um bairro predominantemente residencial. Seu nome vem de uma planta homônima, que já foi abundante no local.

O bairro é banhado pelas águas da Baía de Guanabara e faz limite com os bairros de São Domingos e Boa Viagem.

A história do bairro de Gragoatá está intimamente ligada ao Forte de São Domingos de Gragoatá. O forte foi fundamental na proteção do litoral fluminense contra os ataques franceses e Tamoios e mais tarde, no final do século XIX, teve participação fundamental durante a Revolta da Armada (1893). Apesar de bem conservado, o forte não se encontra aberto à visitação pública.

O morro que era ligado ao forte foi cortado e a Praia do Fumo (hoje Praia do Gragoatá) foi quase totalmente aterrada. No aterro, está localizado o Campus do Gragoatá da Universidade Federal Fluminense. O bairro possui poucas casas, muitas delas antigas. O comércio é quase nulo e funcionam apenas alguns bares, uma boate e uma quadra de tênis indoor.

O Gragoatá abrigou, no passado, um grande número de estrangeiros que influenciaram na fundação do Grupo de Regatas Gragoatá (1895), para a prática do remo. Nos anos 1970, foi construído o Hotel Praia Grande, que hoje funciona como apart-hotel.