Lopes Trovão

23/03/2015 09:19

José Lopes da Silva Trovão ou simplesmente Lopes Trovão (Angra dos Reis, 23 de março de 1848 — Rio de Janeiro, 17 de julho de 1925) foi um médico, jornalista e político brasileiro. Uma carcterística física de Lopes Trovão que chamava atenção à época era sua altura: 1,90 m.

lopes trovãoFilho de José Maria dos Reis Lopes Trovão e Maria Jacinta Lopes Trovão, formou-se em medicina pela Faculdade do Rio de Janeiro, tendo sido diplomata e eleito deputado federal para mandatos entre 1891 e 1894 e, posteriormente, senador da República entre 1895 e 1902.

Foi um dos propagandistas republicanos mais ativos, e ardente abolicionista, atacando a estrutura do Império do Brasil até sua queda, em 1889, sendo um dos signtários do Manifesto Republicano de 1870.

Ele liderou uma comitiva de republicanos até a casa do Marechal Deodoro da Fonseca, na manhã de 19 de novembro, portando o que defendia ser a nova Bandeira constitucional do Brasil.

Lopes Trovão desenhou bandeira inspirada no pavilhão estadunidense, composto por treze listras horizontas – que, originalmente, representam as treze colônias iniciais dos Estados Unidos – e por vinte estrelas – o Município Neutro não estava ali representado. As estrelas eram agrupadas em conjuntos de cinco e ficavam dentro de um quadrilátero preto, o qual homenageava a população negra do país.

Essa bandeira chegou a ser içada na Câmara Municipal do Rio de Janeiro por José do Patrocínio, no dia da proclamação da República. Uma versão similar, com o quadrado azul em vez de preto e as estrelas rearranjadas de outra forma, chegou a ser içada no navio Sergipe, que levou a família imperial brasileira ao exílio. Outra versão, com vinte e uma estrelas em campo azul, chegou a ser adotada oficialmente pelo governo provisório por quatro dias.

Deodoro rechaçou a bandeira apresentada por Lopez Trovão por considerá-la cópia da bandeira dos Estados Unidos. Os republicanos insistiram que só restava a Deodoro oficializar a bandeira por eles apresentada, já que essa já tremulava no Alagoas. Deodoro, no entanto, preferiu manter as linhas gerais da bandeira imperial, oficializando a nova bandeira em 19 de novembro de 1889.

Publicações

Foi editor da Gazeta da Tarde e também do jornal O Combate, além de colaborar na Galeria Republicana (1882-1883)

Teve publicado, ainda, o trabalho: Le Vicomte de Rio Branco, Joseph Marie da Silva Paranhos 16 Mars, 1819. 1 Er Novembre - 1880. Extrait de La \Chronique Franco - Brésilienne\ Número 5, Paris, 16 Novembre 1885.