Marino Gomes Ferreira

11/09/2015 08:58

Marino Gomes Ferreira nascido em Niterói em 11 de maio de 1907, faleceu no Rio de Janeiro em 11 de setembro de 2004. Foi um médico brasileiro destacado por sua permanente atitude humanitária e dedicação aos menos favorecidos. Em seu consultório mandou colocar um quadro com a filosofia que norteou toda a sua prática médica: “Os doentes reconhecidamente pobres não deixarão de ser atendidos por este motivo”.

Marino Gomes FerreiraFez parte do Serviço Médico da Companhia de Cigarros Souza Cruz; Diretor do Instituto Benjamim Constant em 1970; médico e Diretor do Instituto Nacional de Surdos e Mudos por sete anos; fundador da Academia Brasileira de Medicina de Reabilitação - ABMRe da Obra de Assistência e Proteção ao Pobre - CAPP, entidade que presidiu por onze anos. Sócio benfeitor da Associação Alvorada e várias outras entidades beneficentes. Também possuia formação em odontologia e farmácia.

Foi membro e Diretor da Associação Brasileira de Farmacêuticos, da União de Farmacêuticos da São Paulo e do Conselho Deliberativo da Associação dos Servidores Civis do Brasil.

Distinguido com o título de Cidadão do Estado da Guanabara, por proposição do então Deputado Gama Lima. Fundador, Sócio Benemérito e Diretor do Montanha Clube, entidade social localizada junto à Floresta da Tijuca.

Ingressou na Igreja Presbiteriana em 1924, onde foi comungante por 80 anos. Foi eleito Diácono em 1952 e Presbítero da Catedral Presbiteriana em 1955, em que exerceu a Vice-Presidência do Conselho por 20 anos consecutivos.

Fundador do Rotary Club RJ Tijuca em 1949, foi seu Presidente no período 1959-60. Foi eleito Governador do Distrito 457 (hoje Distrito 4570) do Rotary International no período 1968- 69 com o lema "Só o Amor Constrói".

Em 1975 foi agraciado com a comenda de Companheiro Paul Percy Harris , por signitigativa contribuição à Fundação Rotária do Rotary International e com o título honorífico de "Presidente de Honra" do Rotary Club RJ Méier.

Teve seu nome concedido a um logradouro público na Tijuca, por iniciativa do Rotary Club RJ Tijuca, com seu nome numa das praças da cidade, na confluência da Avenida Edson Passos com a Rua Marechal Józef Piłsudski, na Tijuca, no início da subida do Alto da Boa Vista (Rio de Janeiro).