Médicos reconectam cabeça de bebê após decapitação interna

11/10/2015 19:29

Ione Aguiar | Brasil Post

Um bebê australiano que teve a cabeça separada do corpo acaba de ganhar uma nova chance de vida. Jackson Taylor, de 1 ano e 4 meses, sofreu uma luxação atlanto-occipital e teve duas vértebras do pescoço fraturadas após um acidente de carro.

Bebê após cirurgia de cabeça

O trauma, também conhecido como decapitação interna, consiste no rompimento dos tecidos do pescoço que dão sustentação ao crânio.

Com isso, a cabeça só fica presa ao corpo por meio da pele. Por um milagre, a medula espinhal de Jackson ficou intocada, mas é comum que as vítimas do trauma percam os movimentos.

Felizmente, após uma cirurgia de seis horas, médicos conseguiram recuperar a sustentação do crânio do garoto utilizando um pedaço de uma costela de Jackson e um fio para religar as vértebras desencaixadas.

Para garantir o sucesso da cirurgia, Jackson teve sua cabeça completamente imobilizada por uma órtese em formato de gaiola, que o impede de movimentar o pescoço.

Agora, o bebê -- que está andando e se alimentando normalmente -- terá de ficar ao menos dois meses com o pesado aparato.

Você pode ver o vídeo (em inglês) abaixo com a explicação de como a cirurgia foi feita:

Manifeste sua opinião

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário