Morre quinto paciente com KPC no Hospital São José, em Joinville

20/08/2014 12:47

Mulher de 51 anos estava internada em estado grave com tumor cerebral.
Segundo unidade, óbito não foi decorrente da bactéria, que estava inativa.

Do G1 SC

Morreu na terça-feira (19) uma mulher de 51 anos que estava com a bactéria KPC no Hospital Municipal São José, em Joinville, Norte de Santa Catarina. De acordo com a unidade, a paciente tinha um tumor cerebral e o óbito não foi ocasionado pelo micro-organismo, que não estava ativo no corpo da mulher. Ela foi a quinta paciente do hospital a morrer com KPC.

A direção do Hospital Municipal São José confirmou na terça que a situação provocada pela superbactéria KPC já é considerada um surto devido à quantidade de casos registrados. No total, 16 pessoas contraíram a bactéria, das quais cinco morreram e uma recebeu alta após não apresentar mais resultado positivo para colônia do micro-organismo nos exames. Segundo a assessoria de imprensa da unidade, há alguns dias, nenhum caso novo foi confirmado.

Internada no dia 13 de julho, a paciente de 51 anos estava em estado grave com o tumor cerebral. Ela contraiu a bactéria na unidade.

Na terça-feira, um homem que apresentava sintomas da atividade do micro-organismo encerrou o tratamento com o antibiótico Polinimixina-B, para controlar a agressividade da bactéria. Sem registro de atividade do micro-organismo no corpo do paciente, ele foi internado em isolamento juntos com os demais que estão com KPC.

No total, 10 pacientes permaneciam internados em isolamentos com KPC até a manhã desta quarta (20), incluindo o homem tratado com o antibiótico. O hospital informou que nenhum deles está com a bactéria ativa no corpo.

Outras mortes

O Hospital Municipal de São José confirmou na segunda (18) a morte de três pacientes que possuíam no organismo a bactéria KPC. A instituição esclareceu que a causa da morte das vítimas, todos idosas, decorreu de patologias previamente adquiridas, em tratamento no hospital.

No dia 14 de agosto, outra idosa, de 79 anos, morreu com KPC. Ela deu entrada na unidade em 16 de julho, após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico. Ela contraiu a bactéria após ser internada na instituição. Ao contrário dos outros óbitos, a morte desta paciente se deu em decorrência da infecção do KPC.

Entenda o caso

A KPC é uma enzima de uma bactéria formada por genes que são resistentes a antibióticos, de difícil tratamento medicamentoso. Como procedimento padrão de segurança, por se tratar de uma bactéria transmitida em ambientes hospitalares pelo contato, todos que têm o micro-organismo no corpo são isolados.

Manifeste sua opinião sobre essa matéria

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário